Olhe aqui... Preste atenção...

Siga por e-mail

Curta a página "Poesias da Cris" no facebook

Instagram

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Carta para um sonho...


Oi...

Você está dormindo?
Pois é, enquanto seus sonhos são vivos através de seu sono, permaneço acordada pensando em você.
É justo?
Não, não acho.
Daí ouço um jazz e jogo um buraco...
Tomo um vinho e me deixo viajar...
Tudo perfeito se aqui estivesse ao meu lado, mas não é a realidade.
Daí fecho meus olhos e começo a tentar imaginar para versificar tudo que vivo sem viver.
Mas a rima não vem, daí arrisco a prosa através dessa carta mal escrita para ninguém que ao certo pelo vento soprarei.
Amor, se soubesse como é grande meu encantamento, e imenso é meu tormento de não conseguir expor meu sentimento e quem sabe concretizar o beijo que tanto desejo em algum momento...
Ah se soubesse que meu bem-querer é infindo...
Se soubesse, talvez agiria como sempre agiu, ou me ignorasse, rejeitasse, mas sonho que não, que perceba e quem sabe seja conquistado e venha também me querer do mesmo jeito tão bem.
E na realidade, o que vivo é tão diferente dos meus sonhos...
Mal tenho coragem, sim, não sou mulher para assumir, deixar de fato, de frente, face-a-face transparecer, ou se é óbvio e se percebe, eu nego, nego até os últimos suspiros para não mais sofrer.
Sim, pois perdê-lo seria uma possibilidade, ao saber e não retribuir, passivelmente se retrancaria e fugiria, e a amizade nascente, sobrevivente poderia escorrer pelas minhas mãos... Não me perdoaria.
Seria um golpe fatal não ter mais a possibilidade de seu carinho ainda que amigo e terno como é o real.
Quanto a mim?
Como fica?
Como sempre foi e será, calado, sufocado aqui dentro de meu peito que não implode, explode e nem dilacera, só chora a saudade...
É tão doce e puro e tão desapegado que recebe qualquer outro tipo de manifestação de carinho.
Pode ser um abraço acalorado, um sorriso largo, um olhar cúmplice.
Pode ser um aceno qualquer no meio de um tumultuado ambiente, mas que só nós saibamos o que ele quer dizer.
Sim, meu amor, te amo com essa intensidade toda, como o fogo que arde, mas não dói, pois amor não é dor e sim vida.
Só te quero bem, mesmo de longe, mesmo por um segundo, mesmo que seja só para senti-lo como sempre senti, isso já me faz sorrir e feliz.
Nunca te cobrarei nada, pois amor não cobra, doa, e a cada dia mais provo dessa doação com minha transição de menina insegura para mulher madura, para fazê-lo mais feliz.
Vou sempre entender que amor não aprisiona e a saudade nutrirá as ausências e silêncios e quando nos encontrarmos e eu abraçá-lo, saiba que estou te amando de um jeito diferente, mas estou te amando.
Quando meu coração estiver perto do seu, ouça-o e sinta-o, saiba que a aceleração dele aumenta, pois sinto seu cheiro, seu calor, sua magia por um segundo...
Sempre me envolva sem medo, pois nunca pressionarei e cobrarei nada, nem forçarei coisa alguma, só receberei o que puder me dar...